Conferências PAC-12 e Big Ten se recusam a atender demandas mínimas de segurança e cancelam temporada 2020
Em face da pandemia, jogadores de ambas as conferências foram protagonistas em movimentos que exigiam mais direitos para os jogadores, principalmente em relação ao COVID-19. Em resposta, as conferências preferiram nem ter o esporte
11/08/2020 18h49 - por Marcelisco
Tava escrito que ia acontecer, mas até acontecer não podemos confirmar. Agora tá confirmado. Tanto a conferência PAC-12, representante da costa oeste e que conta com programas de peso como Oregon, USC, UCLA, UC-Berkeley, dentre outros, quanto a conferência BIG Ten, representante do nordeste e meio oeste e que conta com Michigan, Ohio State, Wisconsin e outras mais, decidiram não jogar a temporada 2020 preocupadas com os riscos apresentados pela pandemia.

E como chegamos nisso?

Os jogadores queriam jogar, como deixaram bem claro quando representantes dos atletas da Big Ten nomearam um movimento pelos direitos dos atletas como #WeWantToPlay, contando com o apoio de nomes de peso como os quarterbacks Trevor Lawrence, de Clemson e potencial primeira escolha do Draft do ano que vem, e Justin Fields, de Ohio State e outro nome a ser observado como futura escolha de primeira rodada.

Não só isso, os atletas da PAC-12 já vinham se movimentando no mesmo sentido e umas das demandas essenciais, e que acabou sendo chave para o cancelamento da temporada, era compromisso da conferência e das universidades em garantir protocolos de segurança e saúde mínimos para que os atletas pudessem entrar em campo com segurança.

A organização do movimento entre os atletas os levou a perceber que enquanto algumas universidades ofereciam testagem, rastreio e todas as medidas necessárias, muitas outras não estavam nem aí pra rapadura, num verdadeiro "foda-se" direcionado aos jogadores (pra não mencionar absurdos como esse aqui).

Ao decidir não jogar a temporada 2020, as conferências e universidades decidem que não podem se comprometer a garantir condições mínimas aos jogadores em meio à pandemia, com alguns vermes por aí clamando que os jogadores deveriam assinar documento isentando as instituições de qualquer responsabilidade caso viessem a ser contaminados.

O efeito é de que muito jogador vai perder a chance de se mostrar para os olheiros da NFL, além de ter a própria participação no Draft potencialmente prejudicada já que as conferências têm interesse de jogar na primavera do hemisfério norte. Essa bizarrice faria com que a temporada 2021 praticamente emendasse no final desta temporada excepcional de primavera.

As demais conferências Power Five devem acabar seguindo as duas principais, mas vale observar que a ACC (Clemson, Florida State, Miami, Notre Dame) já avisou que joga essa temporada, a conferência BIG 12 (Oklahoma, Oklahoma State, Texas) não se posicionou e a SEC (Alabama, Georgia, Florida, Auburn) não se posicionou oficialmente mas deve jogar até debaixo de chuva de meteoros.




Obrigado por comentar!
Erro!