Colin Kaepernick e Ava DuVernay fecham parceria para produção de série de seis episódios sobre a infância do jogador
A produção, chamada "Colin in Black and White" focará na trajetória do jogador, mostrando como o jogador chegou à NFL como uma pessoa com visão crítica da sociedade em que está inserido
01/07/2020 15h31 - por Marcelisco
A Netflix anunciou, anteontem, que a renomada diretora Ava DuVernay produzirá uma série de seis episódios sobre a infância do quarterback e ativista Colin Kaepernick. Intitulada "Colin in Black and White" (Colin em Preto e Branco, em tradução livre), a série ajudará a mostrar como o amadurecimento do jogador e o contato com as situações que enfrentou enquanto homem negro em um país racista e violento transformaram sua visão de mundo.

Mesmo ainda sem ter começado a produção, a escolha de DuVernay cai como uma luva para o tema da série. A diretora dirigiu o aclamado "Selma", que retrata a história da marcha de Selma a Montgomery, parte do movimento pelos direitos civis, em 1965, e que levou DuVernay a ser a primeira mulher negra a ter seu filme indicado ao Oscar na categoria "Melhor Filme", escreveu, produziu e dirigiu a série "When They See Us" ("Olhos Que Condenam", por aqui), da Netflix, e que também tem a questão racial como tema central, além de ser a diretora e produtora do documentário também indicado ao Oscar "13th" ("A 13ª Emenda", em português), sobre como as políticas de segregação racial nos EUA se perpetuaram desde o fim da Guerra Civil Americana até os dias de hoje.

Com um currículo desses, já dá pra ficar muito empolgado com a escolha de quem vai conduzir a série, mas o tema também chama muito a atenção já que Kaepernick é uma figura bastante peculiar que, para os fãs da NFL dispensa apresentações.

Protagonista das manifestações contra a brutalidade policial contra os negros, desde 2016, Kaepernick foi boicotado pela liga por ousar chamar atenção da sociedade para uma causa tão importante e urgente. Até hoje desempregado, o ex-quarterback do San Francisco 49ers (time que levou ao Super Bowl na temporada 2012) ainda teria espaço na maioria dos elencos já que já se provou melhor que a imensa maioria dos quarterbacks reservas e de boa parte dos titulares que hoje atuam na liga.

O atleta, filho de mãe branca e pai negro, foi adotado pela família Kaepernick ainda bebê e a perspectiva de como seu crescimento em um estado como Wisconsin em uma família branca transformou o bebê no adulto que é, deve ser uma história imperdível que será muito bem contada pelo olhar sensível de Ava DuVernay.

A diretora já trabalhou com o escritor da série, Michael Starrbury em "When They See Us" e ter negros envolvidos na produção é algo que Kaepernick vê como essencial.

"Muito frequentemente nós vemos história sobre raça e negros retratadas através de lentes brancas. Nós queremos dar uma nova perspectiva para as diferentes realidades que as pessoas negras enfrentam. Nós exploramos os conflitos raciais que eu enfrentei como um homem negro adotado em uma comunidade branca durante meus anos no ensino médio. É uma honra trazer estas histórias à vida em colaboração com a Ava para o mundo inteiro ver."


Ilustração de Guga Sanches




Obrigado por comentar!
Erro!