Em meio à pandemia, times podem considerar quarentenar jogadores substitutos como precaução
A idéia foi levantada publicamente pela primeira vez pelo técnico Bruce Arians, do Tampa Bay Buccaneers e também discutida por Doug Pederson, do Philadelphia Eagles
19/06/2020 11h59
Falando, ainda no começo de junho, com o ex-jogador Chris Long, em seu podcast Green Light, o técnico Bruce Arians, dos Buccaneers, levantou a bola de que talvez fosse importante que o time mantivesse um quarterback em quarentena para o caso de seu titular e seu reserva imediato contraírem a doença.

A ideia é só mais uma das inúmeras adaptações e soluções que terão de ser encontradas pelos times e pela liga para conseguir operar o mais próximo da "normalidade" em meio a uma situação tão fora do comum como é o caso da pandemia global de coronavírus que enfrentamos em 2020.

Enquanto os times terão que tomar todos os cuidados possíveis para impedir a proliferação da doença dentro de seu elenco, a verdade é que o futebol americano é um esporte de contato e titulares e reservas vão se encontrar dentro de campo quando os training camps começarem no final de julho. Alguns times podem optar por separar alguns jogadores do elenco em geral, considerando a possibilidade de que uma infecção possa significar a infecção e eventual isolamento de diversos atletas. Nesse cenário, nenhum jogador é mais importante para o time, individualmente, do que o quarterback, nos dias atuais.

Assim, Arians levantou a bola de o terceiro quarterback ficar isolado, garantindo que não contraia a doença para o caso dos demais arremessadores do time ficarem comprometidos. Falando sobre o assunto, Doug Pederson, treinador dos Eagles, não parou por aí e considerou a possibilidade de jogadores das demais posições serem quarentenados com o mesmo objetivo.

As organizações de sucesso da NFL costumam ser boas não só dentro de campo, ou taticamente, mas como uma organização coletiva, que envolve toda a direção, organização da franquia enquanto empresa, além de estrutura e análises concretas de tendências que permitam o melhor desenvolvimento de todos os profissionais envolvidos, desde a diretoria, passando pela administração, treinadores e jogadores. Vão ser as franquias que souberem fazer as melhores leituras do cenário onde estamos e conseguirem colocar em práticas as melhores das ideias que surgirem que vão conseguir ter uma temporada de sucesso.

Isso, é claro, considerando que exista uma temporada da NFL em 2020.




Obrigado por comentar!
Erro!