Agora é a vez da Nike se mexer para pressionar a franquia de Washington a mudar seu nome (ATUALIZADA ÀS 18:00)
Investidores pressionaram Nike, FedEx e a PepsiCo a romper com o time de Dan Snyder para forçá-lo a mudar o nome racista que carrega até hoje. Nike é o segundo a tomar uma atitude
03/07/2020 09h58 - por Marcelisco
Primeiro foi a FedEx, agora, no mesmo dia de ontem, foi a Nike quem tomou uma atitude para forçar a mão de Dan Snyder a mudar o nome racista de sua franquia da NFL. A empresa tirou de seu website todos os produtos da franquia de Washington, sendo a segunda empresa a "responder" (as aspas tão aqui porque a Nike não chegou a soltar uma nota, como fez a FedEx) a uma pressão assinada por 87 investidores para que FedEx, PepsiCo e a Nike rompessem com o time.

Quando se fala da mudança do nome do time, muitos já haviam perdido qualquer esperança, principalmente depois que Snyder declarou, em 2013, que jamais o faria e pronto. Mas sabemos como o dinheiro fala alto e a pressão dos investidores, também coordenada pelo First Peoples Worldwide, pode sim ser algo que leve o time a considerar a mudança de nome. Os 87 investidores (entre pessoas e fundos de investimento) cobrando estas três empresas, juntos, representam 620 bilhões de dólares em investimentos, ou seja, não é à toa que suas demandas são ouvidas e atendidas.

Obviamente que não vamos deixar de observar que a pressão do capital não deveria ser a força motriz por trás de mudanças sociais importantes (muito pelo contrário) e nem vamos acreditar que uma mudança do nome de um time de esporte profissional significa o fim do racismo ou da desigualdade. Agora, sabemos que o nome é ofensivo e incomoda a comunidade dos nativos americanos (não importa o que pesquisas mal conduzidas possam querer dizer), além de a vitória contra um bilionário desprezível como Dan Snyder, capaz de produzir índio falso para defender seu falso argumento, ser sempre algo a colocar o sorriso no rosto daqueles com corações justos.

Não é muita coisa, mas é algo e, em tempos de pandemia, "algo" já serve pra dormir abraçado que nem bicho de pelúcia.

ATUALIZAÇÃO - 03/07 - 18:00

A princípio, a Nike apenas tirou o material do time de seu site, mas a empresa também soltou um comunicado sobre o assunto:

“Nós estamos conversando com a NFL e compartilhando nossa preocupação a respeito do nome do time de Washington. Estamos satisfeitos de ver o time time tomando o primeiro passo na direção da mudança.”

Sabemos que a Nike é uma empresa que tenta navegar nas ondas do "ativismo" e não é de hoje, então seu papo sobre o assunto é "sério". Ao que tudo indica e contra todas as previsões do passado próximo, parece que o time está mesmo a caminho da mudança de nome e a pressão dos patrocinadores (também pressionados por seus investidores) parece ter sido o golpe final que fez Dan Snyder mudar sua posição inflexível sobre o assunto.




Obrigado por comentar!
Erro!