Time de Washington anuncia que o nome do time passará por processo de revisão
Em press release, franquia anuncia que, à luz dos eventos recentes no país e das críticas que vem recebendo de todos os lados, entrará em processo de revisão do nome racista que carrega há quase 90 anos
03/07/2020 14h44 - por Marcelisco
A franquia de Washington da NFL carrega o nome racista e ofensivo contra os nativos americanos desde 1933, após a mudança de Boston Braves para o nome atual. Precisou de quase 90 anos, contínua pressão popular, o dono do time literalmente forjando um índio para defendê-lo, mas foi quando patrocinadores e investidores fizeram ameaças que Dan Snyder, dono do time desde o final dos anos 90 e profundo lutador contra um mundo que respeita os direitos de minorias, finalmente resolveu dar ouvidos à questão racial do nome de seu time.

Hoje, em um comunicado à imprensa, a franquia anunciou que passará por um processo de revisão do nome e que já está com conversas com o comissário da liga, Roger Goodell, para dar andamento no processo. O próprio Goodell, de acordo com o insider da NFL Network Ian Rapoport, disse que "Nas últimas semanas, nós tivemos discussões com Dan (Snyder) e damos todo o apoio para este importante passo."
"À luz de eventos recentes ao redor do país e críticas recebidas da nossa comunidade, o time de Washington anuncia que o time passará por um profundo processo de revisão de seu nome. Essa revisão formaliza as discussões iniciais que o time vem tendo com a liga nas semanas recentes.

Dan Snyder, dono do time, declarou 'Este processo permite que o time leve em consideração não só a orgulhosa tradição e história da franquia, mas também a opinião de nossos alumni, da organização, patrocinadores, NFL e a comunidade local que tem orgulho de representar dentro e fora do campo.'

Ron Rivera, técnico do time, observou 'Esta é uma questão de importância pessoal para mim e estou empolgado para trabalhar próximo à Dan Snyder para garantir que continuemos a missão de honrar e apoiar os nativos americanos e nosso exército' .

Nós acreditamos que esta revisão pode e será conduzida com o melhor interesse de todos em mente.
"
 
Não deixa de ser curioso que somente após dois patrocinadores, movidos pela força da pressão de um grupo de investidores valendo 620 bilhões de dólares e do marketing, é claro, que o time resolveu discutir internamente a mudança. Chama a atenção também que o time alegue que já tratava da mudança com a liga há semanas, mas deixou para fazer o anúncio somente após o problema ser ainda mais exposto na mídia com as ações de patrocinadores que nomeiam seu estádio e produzem (e vendem) seu material esportivo.

Também é incrível de ver o técnico Ron Rivera se posicionando sobre o tópico, mesmo recentemtente tendo dito que esse papo não é pra agora, é pra uma outra hora.

Dan Snyder só se mexeu quando o assunto chegou, potencialmente, no seu bolso e é só essa a língua que os bilionários falam, enquanto todo o poder fica concentrado nas mãos do capital. Caberá à quem acredita que o poder deve estar nas mãos do povo mudar esta dinâmica, mas, até lá, ações desse tipo são a maneira encontrada para melhorar algumas coisinhas na nossa existência.




Obrigado por comentar!
Erro!